A ÁGUIA É LIVRE E LIVRE VOA NO CÉU DA CATEDRAL
Sábado, 11 DE Novembro 2017

 

 

 

 

SONETO P´RA UM CAMPEÃO

 

Quando desaparece um  campeão

A vida faz-nos uma maldade

Fica a mágoa e a dor no coração

P´lo negro aproximar da saudade

 

Atleta leal, partes e nos deixas triste

E no céu vais sorrindo p´ra tua gente

No Benfica, teu nome persiste

P´ra sua grandeza permanente

 

És um campeão em nosso caminho

E nos estádios a nossa gloria

Num soneto, te elevamos com carinho

 

E no museu guardamos-te p´ra futura memória

Sobre o sagrado manto de mística história

Que adornou tua sublime tranjectória

 

52 - De. Fernando Ramos

publicado por aguiapoeta às 16:59
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Posts mais comentados
blogs SAPO