A ÁGUIA É LIVRE E LIVRE VOA NO CÉU DA CATEDRAL
Sexta-feira, 27 DE Janeiro 2017

 

 

 

 

  • A ÁGUIA E O REI DAS MAROTICES
  •  
  • Anda por aí um presidente escondido
  • Dando tiros na verdade altiva
  • Continua muito bem convencido
  • Ser o rei, na sua selva desportiva
  •  
  • O Mafioso chafurda em marotices
  • Somando pontos bizarros, tristemente
  • Comprando árbitros p'ra suas vigarices
  • Ganhando jogos tão vergonhosamente

  • A garbosa Águia lá no alto assiste
  • Às malfeitorias do Corrupto assumido
  • Com outros trapaças na maldade persiste
  • Ganhado o castigo que devia ir cumprindo

  • A justiça nem devagarinho vai entrando
  • E o Mafioso julga-se fortalecendo
  • Nos jornais amigos que o vão bajulando
  • À sua mão vão comendo e bebendo 

  • Já foi castigado p’las suas aldrabices
  • Mas continua por ai, calmamente
  • Somando vitórias de belas intrujices
  • Dando resultados, que à verdade mente

  • Refastelado em seu holocausto lamacento
  • O Presidente corrupto os seus lacaios controla
  • Dá conselhos, dinheiro e prostitutas de momento
  • Pagando serviços prestados, que alguns consola

  • Em suas vitórias a batota se vai banhando
  • E o clube da Águia a tal torpe está assistindo
  • Este figurão que no poder vai germinando
  • Num Portugal, onde o futebol vai caindo

  • A Águia-real, voa sobre este incrível valsar
  • Observando o baile do meliante assumido
  • Alguns engana, outros o irão desmascarar
  • Dando-lhe a pena conquistada p’lo bandido

  • E quando o sol p’la tardinha se escapar
  • Já na escura noite, o corrupto irá de fugida
  • Lá nos píncaros do céu, bem alto irá flutuar
  • Nas asas da Águia, a verdade então sumida
  •  
  • 7-De: Fernando Ramos
  •  

 

publicado por aguiapoeta às 19:04
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Posts mais comentados
blogs SAPO