Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ÁGUIA POETA

A ÁGUIA É LIVRE E LIVRE VOA NO CÉU DA CATEDRAL

ÁGUIA POETA

A ÁGUIA É LIVRE E LIVRE VOA NO CÉU DA CATEDRAL

94 - FEVEREIRO VERMELHO

30.07.18, aguiapoeta

  

 

FEVEREIRO VERMELHO

 

Num Fevereiro nasceu o clube de milhões

Criado por gentes dos lados de Belém

Aconteceu Benfica nos seus corações

De homens simples, pessoas de bem

 

Em Fevereiro de bom gosto, ou outro mês

Ser se do Benfica é muito bom conselho

E o povo sabe isso, e na sua lucidez

Segue a bandeira de sangue vermelho

 

Ela é a vistosa cor do sangue bom

De homens escolhidos de tão boa memória  

Que sempre foram de muito bom-tom

Ao amar o clube que dá rica história

 

Escolheram camisolas com graça e formosura

E poetas escreveram dois bonitos hinos

E nesse Fevereiro Vermelho começou a loucura

De homens que não foram diabos, mas sim Divinos

 

De: Fernando Ramos  -  94

 

 

93 - NUNCA JOGARÃO SOZINHOS

29.07.18, aguiapoeta

  

NUNCA JOGARÃO SOZINHOS

 

Pelo mundo fora nunca jogarão sozinhos

Com a Bandeira sempre desfraldada    

Serão Avôs, pais filhos e sobrinhos

Que elevarão o Benfica jornada a jornada

 

São milhões, da bandeira encarnada

São milhões que vibram e choram

São milhões da bela Aguia amada

São milhões que o BENFICA adoram

 

Na bancada do Estádio da nossa glória

Não há dores, nem mágoas nem solidão

Apenas amor crescendo em vitória

Fortalecendo a chama imensa do coração

 

São milhões, da bandeira encarnada

São milhões que vibram e choram

São milhões da bela Aguia amada

São milhões que o BENFICA  adoram

 

Não há como perceber esta paixão

Perfumada de mistérios que não se explica

Seu nome é a divina gloriosa criação   

Dum Deus que nos faz amar o BENFICA

 

De: Fernando Ramos

93

92 - AS CASAS DO BENFICA

28.07.18, aguiapoeta

 

 

CASAS DO BENFICA

 

Rufam tambores p´la aldeia
E a festa vai durar até às horas Santas
Na fresca manhã o povo teve a ideia
De adornar as janelas de vermelhas mantas    

 

É o Benfica que sua Casa visita
Tansbordando alegria no hino que se canta  
Incrédulos, e dessa felicidade se espanta
Adversários que da cena não acredita

É a chegada à muito ambicionada
E o clube glorioso cumpre essa hora
O presidente à multidão anunciava
A presença da Águia, que o povo adora

 

Slb, Slb, Slb gritam afinadas gargantas
Num clubismo franco e emocionado
A festa só termina lá para as tantas
Prós adeptos que surgem de todo lado

 

Na Igreja, se faz suar pesados sinos
P’ra multidão que não faz tabu  
Os Atletas são seus bons meninos
E deleitam convivas que os trata por tu

 

No Benfica não há pobres nem ricos
E são tantos, tantos que o mundo povoa
Amam seu clube em poemas escritos
Por poetas inspirado na jogada boa

 

Benfiquistas por esse mundo inteiro
Elevam o clube por Deus abençoado 
O seu glorioso está sempre primeiro
Sendo o símbolo p'lo povo acarinhado

 

As Casas do Benfica é um valioso tesouro

Ali os adeptos, convivem em juras de amor

Vão ao Estádio apoiar o seu puro ouro

Fascinando-se na Luz com o clube sedutor

 

E quando o sol se vai, na tarde de euforia

A sábia cortesia se aproxima do final

O Presidente da vermelha casa, dizia:

"COMO ESTE CLUBE, NO MUNDO NÃO HÁ IGUAL"

 

São palavras ditas com forte emoção   
Correndo lágrimas expressando o destino
Do nobre clube, cheio de tradição      
Vestindo o glorioso Vermelho e Branco fino

 

E no fim da maravilhosa festa 
Os adeptos vibram à sua pepita
Num sentimento feliz, que se presta
Amarem cada vez mais, o seu BENFICA

 

92 - De: fernando ramos

 

91 - A NOSSA BANDEIRA

27.07.18, aguiapoeta

 

 

A NOSSA BANDEIRA

 

Eu levo a Bandeira

A nossa Bandeira

Da luz

Ela é vermelha

Da cor que tantos seduz

 

Eu levo a Bandeira

A Bandeira dum povo

Povo que ama o BENFICA

Que sofre, sorri e ouve

O murmúrio da verdade

E sua multidão dignifica

Um pais de Liberdade

 

Eu levo a Bandeira

A nossa Bandeira

Da luz

Ela é vermelha

Da cor que tantos seduz

 

Eu levo a Bandeira

A Bandeira do clube imortal

Jogando em todos os Estádios

Amando PORTUGAL

 

De: Fernando Ramos   -  91

90 - BENFICA SOMOS NÓS

25.07.18, aguiapoeta

    

 

BENFICA SOMOS NÓS

 

Somos nós que fazemos o BENFICA

Sócios e adeptos por esse mundo fora

É uma estima vontade que fica

Na vermelha Bandeira a toda a hora

 

E os génios aplaudidos p´la bancada

São o nosso fado jogando por amor

P´las camisolas berrantes muito amada

Com garra, raça, verdade e vigor

 

BENFICA, é um nome de grandiosa paixão

De muita história de bonito passado

Ele é a honra dum país de enorme coração

Dos milhões que p´lo mundo é abraçado

 

De; Fernando Ramos  -  90

89 - FAMILIA BENFIQUISTA

23.07.18, aguiapoeta

 

 

FAMILIA BENFIQUISTA

 

Quando nós abraçamos o BENFICA

Num abraço bem apertado

Estamos a participar na vida do glorioso SLB

Quando o nosso clube perde

Todos nós perdemos

E será um motivo para dar um abraço

Dos mais fortes

Porque é aí, que somos todos campeões

Essa é a  chave do segredo da nossa MISTICA

De amarmos tanto o BENFICA

E quando o adversário não percebe isso

É porque não percebe a nossa força

A nossa raça, o nosso orgulho

A nossa Bandeira, o voo soberbo

Da nossa Águia voando pelo Estádio

Não suportando a firmeza

Deste nosso ganhar

E quando o nosso BENFICA GANHA

Ganhamos todos

E todos somos felizes

Mas quando o BENFICA perde

Por motivos menos corretos

Bem…

O adversário cai no canto da sua pequenez 

E nós so temos de dar novamente

Aquele abraço bem apertado,

E assim medimos a nossa grandeza

E ganhamos todos

Na família BENFIQUISTA

  

DE: Fernando Ramos  -  89

159 - CAMISOLAS BERRANTES

22.07.18, aguiapoeta

159.jpg

 

 

159 -  CAMISOLAS BERRANTES

 

Quando no Estádio da nossa emoção

Nos sentamos p´ra ver a Águia voar

Esperamos, batendo forte o coração

Que o Benfica mais um jogo vá deslumbrar

 

E vá pintando a vitória de verdade

Nos bonitos tons de Vermelho

Porque no Estádio nunca se sabe

Se a cor lhe dirá bom conselho

 

Um conselho p´ra Àguia altiva

Lá prós lados do Estadio da Luz

Cujo o belo voar milhões cativa

E até os Deuses da bola, seduz

 

E a Águia sobrevoa o infinito puro

Apoiada nas ventanias errantes

Levando nas asas a vitória dum futuro

Do clube das camisolas berrantes

 

de: Fernando Ramos

 

88 - BELO JOGAR

21.07.18, aguiapoeta

  

 

BELO JOGAR

 

Algures, lá prós lados da Luz

Um fantástico clube

Que estrelas se envaidecem observar

As suas façanhas de levantar a bancada

Sabendo elas, que sua história 

Absorve corações por amor 

É o BENFICA no seu palco de emoções

E da elevada paixão dos seus seguidores

Com orgulho do valor da sua nobreza

Bebida por todos estádios em que passa

Com seu bem precioso de belo jogar

Fazendo nascer em cada vitória

A doce primavera da vida

Na honra e na verdade no desporto

Perfumando de quentes fragrâncias

A bela poesia em prosa p´lo clube amado 

Por tantos e tantos milhões de adeptos

Que por esse mundo fora

O elevam ás Estrelas mais cintilantes

 

De Fernando Ramos  -   88

87 - SOMOS DO BENFICA

19.07.18, aguiapoeta

 

 

SOMOS DO BENFICA 

 

Ser do BENFICA

Ser do BENFICA

É alegria no coração

Pró adepto, é pura magia

E p´ra outros uma desilusão

 

Somos do BENFICA

Somos do BENFICA

Somos do BENFICA

E depois?

É de todo o mundo

De todo o mundo

E como o BENFICA 

Não há dois

 

No céu brilham as Estrelas

Ao Vermelho, por ser o melhor

E ao Símbolo que é meu e teu

Protegem os Anjos do Deus maior

 

Somos do BENFICA

Somos do BENFICA

Somos do BENFICA

E depois?

É de todo o mundo

De todo o mundo

E como o BENFICA não há dois

 

Ser do BENFICA

Ser do BENFICA

É alegria no coração

Pró adepto, é pura magia

E p´ra outros uma desilusão

 

Somos do BENFICA

Somos do BENFICA

Somos do BENFICA

E depois?

É de todo o mundo

De todo o mundo

E como o BENFICA não há dois

 

de: Fernando Ramos - 87

86 - LUISÃO

18.07.18, aguiapoeta

 

 

LUISÃO

 

É grande com a braçadeira    

Como enorme é ser o Capitão

Pula o Adepto na sua cadeira

Quando ele faz golo com emoção

 

Dá um sorriso de soslaio

Por um corte de fino estalo

E joga de Maio a Maio

O Luisão de quem eu falo

 

E na beleza do manto precioso

Está seu perfume embriagador

E p´lo vermelho sempre viçoso    

Joga ele com tanto amor

 

E assim o destino se faz
Como tem que se fazer
Ver o Luisão, ser capaz       
Deixar o Estádio se comover   

 

Ele é como as estrelas do céu
Todas elas de belo brilhar
Cada uma com talento seu!

E Luisão com seu belo jogar

 

É o Capião dos adeptos da Luz
Que o elevam em euforia
Cálido é, seu talento que seduz
As bancadas em Harmonia

 

E o BENFICA irá sempre escrever

Seu nome em letras de ouro seguro

E Luisão sem se envaidecer    

Será sempre grande, fino e puro

 

de: Fernando Ramos

2012   -  86

Pág. 1/2