Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ÁGUIA POETA

A ÁGUIA É LIVRE E LIVRE VOA NO CÉU DA CATEDRAL

ÁGUIA POETA

A ÁGUIA É LIVRE E LIVRE VOA NO CÉU DA CATEDRAL

30 - AMOR DE ADEPTO BENFIQUISTA

30.01.21, aguiapoeta

 

AMOR DE ADEPTO BENFIQUISTA

Nos lugares mais

Recônditos do universo
Naturalmente vive
Um adepto Benfiquista
Transportando cuidadosamente
Em seu perfeito coração
A gloriosa chama imensa
Do fundador Cosme Damião
 
E bem longe da sua paixão
Ouve “Ave Maria” de Schubert
Pensando, ver e ouvir a multidão
Do encarnado manto sagrado
No longínquo Estádio da Luz
Comemorando mais uma vitória
Com alegria dum sorriso que seduz
 
E o arrependimento
É a sua saudade mais triste
Por não ir à grande Catedral
Nem que fosse apenas
P´ra levar seu amor
Às camisolas vermelhas
Que as observa em sonhos
 
E aí, sua imaginação dói de chorar
Só por não estar presente
Nesses momentos soberbos
P'ra ver um sol magnifico
No seu Benfica a brilhar
 
E mesmo que o amado clube
Raras vezes ainda perca
Mesmo assim...
O seu olhar de adepto, brilha
Acendendo um clarão
Bem luminoso no feliz coração
De simples sofredor distante
Mas bem perto do amor
Pelo clube de milhões
De fieis simpatizantes
Que vivem bem dentro da pele
Do eterno símbolo envaidecido
Da cor vermelha e branca
Que dá esperança a um olhar
Que nunca se perde na memória
perpétua de ser do BENFICA
 
30 - Fernando Ramos                            
 

 

29 - A BANDEIRA DA COR DO CORAÇÃO

29.01.21, aguiapoeta

 

  • A BANDEIRA DA COR DO CORAÇÃO
  •  
  • Só eu sei
  • Só eu sei
  •  
  • Porque sou do Benfica
  • E guardo este bonito segredo
  • Bem dentro do vermelho vivo da alma
  • Porque a vida não o explica
  •  
  • Só eu sei
  • Só eu sei
  •  
  • Desta exuberante paixão
  • Que irá comigo p'ra nova morada
  • Porque me diz o coração
  • Que subirei essa calçada
  • Até, p´ra lá do seu cimo
  • Porque nas asas da Águia irei
  • Voando por um bom destino
  • Que tanto, tanto procurei
  •  
  • Só eu Sei
  • Só eu sei
  •  
  • Como a Águia e as nuvens são minhas guias
  • Levando-me p'lo céu da cidade boa
  • Parecendo que todos os dias
  • Viverei feliz com ela abraçar Lisboa
  •  
  • E nesta minha doce emoção
  • De ser do glorioso Benfica
  • Amo perdidamente com ardor
  • A bandeira da cor do coração
  • Com incomensurável amor
  •  
  •  
  • 29 - Fernando Ramos
  •  

28 - O BENFICA E AS MODALIDADES

28.01.21, aguiapoeta

 

 

O BENFICA E AS MODALIDADES

 Pró Benfica suas briosas modalidades

São o coração da sua existência
Ao adepto oferece cumplicidades
Nas vitórias p´ra sua assistência
 
É da sua enorme grandeza
Que o adepto nelas agarra
O brilho dessa imensa clareza
É cantado no hino por Luís Piçarra
 
Os adversários na tristeza calada
Vivem em castelos de impaciência
Até que, a sua solidão seja saciada
P´la bandeira da transparência
 
Este é o clube da sagrada verdade
E nas modalidades também é fascinante    
Por isso é feliz na sua misticidade
Glorificada na vitória emocionante    

 

28 - de: Fernando Ramos

27 - GOLO MARAVILHOSO

27.01.21, aguiapoeta

 

  • GOLO MARAVILHOSO
  •   
  • São os atletas do fantástico manto
  • Que vestem a perfeita honrada camisola
  • Do carinhoso Vermelho de encanto
  • Prós milhões do BENFICA de alta escola
  •  
  • Na baliza, Artur passa a Amorim de perfeição   
  • Que junto à linha corre pró ataque
  • Salta o adepto, salta seu coração
  • P´la jogada vestida de fino fraque
  • Que vai pró Garay, chutando pró meio  
  • P´ra cabeça de um avançado
  • Que sofre um toque forte e feio
  • Não penalizando o árbitro tal pecado
  •  
  • A bola caí em Xavi Garcia
  • Passando p´ra Gaitan em corrida
  • Nas bancadas se manifestam em gritaria
  • P´la falta que lhe fazem bem sofrida
  • E o árbitro desta vez não pecou
  • Mostrando cartão amarelo ao farsante
  • Bruno Cesar muito bem a falta marcou
  • E na baliza a bola passa arrasante
  •  
  • Vem a bolinha pró grande Luisão
  • Desmarcando o artista Saviola
  • Que corre, corre dando lição
  • De pura magia levando cartola
  • Entregando a "menina" a Pablo Aimar
  • Que finta, finta trocando os olhos
  • Ao adversário que vai registar
  • Tais marotices recebidas aos molhos
  •  
  • E a “redondinha” vai cheia de mel
  • Na valente correria de Maxi Pereira
  • Que muito bem faz seu papel
  • Entregando-a bem na brincadeira
  • Pró Nolito que leva valioso tesouro 
  • Dando aos adeptos absoluto gozo
  • Que veem a bola voar p´ra Cardoso
  • Balançando num GOLO MARAVILHOSO
  •  
  • De: Fernando Ramos - 15.11.2011
  •  
  • 27

 

26 - A AGUIA

26.01.21, aguiapoeta

 

 

A ÁGUIA

 Livre, e ao sabor do vento

No largo espaço soberbo
A Águia eleva seu talento
Na lealdade de um segredo
Num calmo e doce voar
P’lo céu do sumptuoso estádio
 
Como é tão bonito vê-la brincar
Nesse palácio Sagrado  que reluz
Usando o céu formoso
Inteirinho no palco da sua Luz
E num maravilhoso vai vem pomposo
Envaidece tantos que seduz
E nossos olhos lhe dizem mais
Que um jorro de palavras bonitas
Entre murmúrios, e ais
 
E uma criança foi à mãe dizer
Que a Águia lhe estava a sorrir
Respondendo a doce mãe;
"Que ela, um voo lhe ia oferecer"
E o menino na sua inocência lhe diz:
"Mama nas suas asas quero ir"
 
E a multidão grita pelo seu Benfica
Deslumbrando-se pela Águia louvada
Ela é terna, pura e tão altiva
E por milhões do mundo amada
 
E no final do voo da Águia Imperial
A multidão se rende na sua fé
Como se fosse outra jogada genial
Que deu  golo do camisola dez
Em perfumadas fintas desse Jardim
Decorando de vermelhas cores a alma
Numa alegria indescritível sem fim
Noutra desportiva jornada calma
 
Alguém escreveu que a Águia
Era ave de pura ilusão
Bem sabemos que ela, não é não
E aconchega bem tanto coração
 
E só por isso, ser impossível
A quem a contempla num céu de amor
Possa dizer que um Deus sensível
Não é o seu senhor criador
 
Minha Águia livre, que livre voas
Entregas teu voar numa bela poesia
E nem sabemos se o poeta Pessoa
Era tão livre como tua magia
Mas se Pessoa hoje fosse ao Estádio
Encantava-se contigo Águia Imperial
O BENFICA, seria sua inspiração de luz
Num belo poema a PORTUGAL
  
De: Fernando Ramos     -    26
 

21.4.2009

25 - MANTORRAS

25.01.21, aguiapoeta

 

  

 

  • MANTORRAS
  •  
  • Era o enorme herói da bancada
  • Do Estádio de bom pedaço
  • Os adeptos vibraram com a bela jogada
  • Do seu menino de finta de melaço
  •  
  • Jogava ao sol ou à chuva, dançando
  • Correndo pelo precioso relvado
  • O amigo sol ía banhando
  • Seu esplendor de talento elevado
  •  
  • Mantorras, acariciava tantos corações
  • Dos adeptos do seu clube campeão
  • Oferecia momentos valiosos de emoções
  • Com belos golos p'ra Lusa Nação
  •  
  • Este filho de talento predestinado
  • É Atleta de vaivém bem lançado
  • E vê-lo bem jogar foi destino traçado
  • Dos Benfiquistas do berrante sagrado
  •  
  • E quando Mantorras dribla e avança
  • A alegria paira sobre a Luz
  • Um sorriso na multidão balança
  • P´la bela valsa que o menino traduz
  •  
  • Muito bom de bola, Mantorras, é
  • E as estrelas sorriem do seu bailado
  • Ele finta, finta brincando na fé
  • Do golo brilhantemente marcado
  •  
  • O Benfica ama o seu menino
  • Que é o prazer dum povo Juiz
  • Ele, o engrandecia num passe felino
  • P´ra glória do seu mundo feliz
  •  
  • 25 - Fernando Ramos

 

24 - EUSÉBIO O REI

24.01.21, aguiapoeta

 

  

  • EUSÉBIO O REI
  •  
  • Eusébio, a eterna glória do Benfica
  • Diz o povo com pura sabedoria
  • É Rei num reinado que o glorifica   
  • Prós milhões que apreciam sua magia
  •  
  • Ele é a arte que bailou à solta
  • P’los Estádios do mundo inteiro
  • Fintava onde o sol desponta
  • Por lugares onde era primeiro
  •  
  • Eusébio, filho da chama imensa
  • Do Benfica de tantos milhões
  • Seus golos criaram paixões intensas
  • Que é mistica enlaçada nos corações
  •  
  • Se o mundo tem prodígios de enorme brilho
  • Eusébio é seu perfeito mensageiro
  • O Benfica recebe o amor deste filho
  • Que pró clube é Rei feiticeiro
  •  
  • Os Deuses apelavam p’la bela jogada
  • Num espiritual prazer de doce iguaria
  • Poetas se inspiravam p’ra trova amada
  • P´los golos de EUSÉBIO de finíssima poesia
  •  
  • Eusébio a lenda orgulhosa da Nação
  • Dele o desporto jamais se esquece
  • Regista a história esta bela rendição
  • Dum filho amado, que o Benfica merece
  •  
  • 24 - De: Fernando Ramos

 

23 - AS FILHAS DO GLORIOSO BENFICA

23.01.21, aguiapoeta

  

 

AS FILHAS DO GLORIOSO BENFICA

  

Nas casas do SLB
Vive-se de amor e bem-estar
São as filhas amadas do Benfica
Que junta o povo de fé
P´ra conversar
Sobre a bandeira gloriosa
Da sua bonita menina 
A Águia Rainha dos ares
 
Na Diáspora, e de norte a sul do país
Vibra-se p´lo vitorioso clube de deslumbrar
São tantas as casas de gente feliz
Ansiando sempre que o Benfica vá ganhar
 
P´la tv assistem ao vou da Águia altiva
Caindo lágrimas de satisfação
Rumba tambores, e o adepto grita... Viva!
Brotando pura alegria de tanta emoção
 
E a Águia vai voando, voando por ali
Nas nuvens de ouro de tantos corações
Nas Casas do clube, assistem dali
A frenética multidão no Estádio
Bebendo emoções
 
E em noites de mil estrelas de cativar
No sumptuoso Estádio da Luz
A bola rola, e rola sem parar
E os olhos distantes
Vêem na rede o golo balançar
Brilhando as casas slb
Puro amor, p´ra elas iluminar
 
A heróica equipa da pátria amada
Joga com prazer e raça
P´ra um honrado vencer
Prós milhões de adeptos
De alegria consumada
Que oferecem mimos,
Enlaçados em abraços de enternecer
 
23- Fernando Ramos 

22 - O PODER DA ÁGUIA

22.01.21, aguiapoeta

  

 

O PODER DA ÁGUIA

 Pode o vento ser suave

Pode a noite ser menos fria
Pode a Águia voar ao fim da tarde
Pode-se ir ao Estádio em romaria
 
Tudo pode ser na vida, tudo
Até a lua brilhar como verniz
Pode um coração palpitar bem fundo
Ao sentir-se p'lo seu BENFICA, feliz
 
Tudo, tudo, tudo, pode acontecer
Até a criança brincar com a bola
Pode-se amar tanto, e ver vencer
No palco vermelho de alta escola
 
Pode-se ser tudo sem dor
Pode-se sorrir ao amor
Pode-se pedir com fervor
Outra tarde de esplendor
 
Pode o camisola nove
Marcar outro golo de truz
Até se pode ir na Águia que sobe
P´lo céu do Estádio da Luz
 
E neste poder da Águia, da vitória
Pode-se vê-la voando com magia
Sobre o adepto que chora a glória
Do seu virtuoso clube da alegria
 
22 - Fernando Ramos

 

 

21 - A ÁGUIA SE AGITA

21.01.21, aguiapoeta

 

 

  • A AGUIA SE AGITA
  •  
  • Num jogo feio e mau
  • A derrota aconteceu
  • Mas a vã tristeza já sabe
  • Que a nossa força
  • Nunca, mas nunca esmoreceu
  •  
  • Foi na noite de choroso orvalho
  • Que o adversário ganhou
  • Deram-nos cartas
  • De viciado baralho
  • Num jogo que nos desgostou
  •  
  • Se o adversário a vitória mereceu
  • Por isso é agora maior
  • Parabéns p'lo feito que é seu
  • E num próximo frente a frente
  • Seremos certamente o melhor
  •  
  • Mas... se a sua vitória foi comprada
  • A um árbitro astuto que envergonha
  • Cuidado... A Águia se agita
  • E o torpe vencedor
  • P'las ruas é difamado
  • E os adeptos fortes e unidos
  • Se abraçarão ao seu Benfica
  •  
  • Ganhar no poker da mentira
  • É dizer adeus à dignidade
  • É dor que doe bem
  • Que saltita nos corações
  • De chorosa infelicidade
  • Que pelas nuvens altas
  • Do céu azul e branco
  • Carrega a desonra, e a triste mágoa
  •  
  •  
  • E nas asas da virtuosa Águia
  • Não irá esse tormento
  • Mas a certeza que no próximo golo
  • Numa jogada boa de momento
  • Nascerá mais uma vitória
  • Acrescentando outro pedaço de honra
  • Dignidade, honestidade e verdade
  • À grandiosa história de ser Benfica
  •   
  • Porque ser Benfica...
  • É a pura paixão intensa
  • Gravada no livro da vida
  • Do ser Benfiquista
  •  
  • Ser Benfica
  • É a Águia voando em liberdade
  • À face do sorriso das estrelas
  • E é o mundo a girar
  • Sobre a Bandeira da verdade
  •  
  •  
  • 21 - Fernando Ramos

Pág. 1/3