Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ÁGUIA POETA

A ÁGUIA É LIVRE E LIVRE VOA NO CÉU DA CATEDRAL

ÁGUIA POETA

A ÁGUIA É LIVRE E LIVRE VOA NO CÉU DA CATEDRAL

43 - MEU BENFICA

09.10.17, aguiapoeta

  

 

MEU BENFICA


P´ra ti escrevo

Meus poemas

De incentivo

E de decepcão

E outros tantos de amor

 

 

Escrevo em poesia

Dizendo-te:

Como por vezes

Estou zangado

Porque um justo resultado

Nos foi estranhamente privado

 

Outras vezes, outras vezes

estou feliz

Muito, mesmo muito feliz

 

Sabes...

A tua história nos aconchega

E nos espreita e aquece

Docemente a alma

Deixando-nos cada vez mais

Sequiosos da tua grandeza

E dia, após dia

Sou o teu mais fiel adepto

 

Peço ao vento e à brisa

Que leve pró Estádio

A minha emoção

Os meus afagos

Os meus abraços

Ficando p´ra mim

As lágrimas

E por vezes muitas lágrimas

Mas estas de alegria

Guardando-as bem dentro de mim

Porque tu, meu Benfica

Nunca me desiludes

Nem à tua multidão

Que vibra, e sofre por ti

em cada tarde e cada noite

 

Pena é o mal que te fazem

Com invejas e inverdades

Que são o nosso desgosto

E nosso desassossego

E só os teus momentos mágicos

Nos dão força prós combater

Vincando bem no nosso símbolo

A honra, a raça, e a fascinação

De ser Benfica

 

Tu és a nossa paixão

E trilhas a chama imensa

Da nossa felicidade

Tão bela como um

Nocturno de Chopim

Ou como um poema à vida

Que nos entontece o coração

por tão bela arte que tu és

 

43 - Fernando Ramos

 

1 comentário

Comentar post