Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ÁGUIA POETA

A ÁGUIA É LIVRE E LIVRE VOA NO CÉU DA CATEDRAL

ÁGUIA POETA

A ÁGUIA É LIVRE E LIVRE VOA NO CÉU DA CATEDRAL

6 - A MULTIDÃO DO BENFICA

06.01.21, aguiapoeta

 

 

  • 6 - A MULTIDÃO DO BENFICA
  •  
  •  Não há mais mentiras nas vitórias
  • Como havia anteriormente
  • Um clube viveu dessas más histórias
  • Enganando uns tontos de gente
  • São alguns vassalos adeptos
  • Do clube da invicta cidade do Porto
  • Julgando que as vitórias eram decretos
  • Do Presidente que lhes trouxe desconforto
  •  
  • Hoje sabe-se pelas célebres escutas
  • Como o fcporto de Pinto da Costa ganhava
  • Corrompendo p´las noites escuras
  • Arbitros que em prendas se refastelava
  •  
  • Por bares de alterne se negociava
  • Dentro do CALOR DA NOITE da diabrura
  • Ofereciam viagens, fruta boa e cara
  • Comprando vitórias de muita censura
  •  
  • Foram trinta anos de confusão
  • Que de Maio a Maio, o burlão
  • Construia um falso campeão
  • No seio da vergonha e suspeição
  •  
  • P´las nuvens a Águia se glorifica
  • Por ver condenado o meliante
  • Assim se escreve a força do Benfica
  • Desmascarando tal farsante
  •  
  • Já se ouve a melodia de Deus
  • Por relvados no nosso país
  • Os corruptos são simples fariseus
  • Sem a dignidade que não se desdiz
  • A multidão do glorioso Benfica
  • Aplaude o possivel fim da coisa feia
  • Por estádios a verdade se prontifica
  • A oferecer bom futebol p´ra grande plateia
  •  
  • 6 - Fernando Ramos
  • 2012