Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ÁGUIA POETA

A ÁGUIA É LIVRE E LIVRE VOA NO CÉU DA CATEDRAL

ÁGUIA POETA

A ÁGUIA É LIVRE E LIVRE VOA NO CÉU DA CATEDRAL

74 - MEUS POEMAS AO BENFICA

27.03.18, aguiapoeta

 

 

MEUS POEMAS AO BENFICA

 

Escrevo poemas ao Benfica
Na eterna paixão de adepto
É um diamante que glorifica
Meu paraíso e meu afecto
 
Paraíso, p´ra onde vou festejar
Cada golo do camisola seis
Que me faz saltar, rir e chorar
P´lo místico clube, rei dos reis
 
Por ele, espero e desespero de exaustão
Beijando sua bandeira com amor
Por ele vivo fogoso crepitar de sedução
Brotando sentimentos belos como a flor
 
E nos poemas de doida inspiração
Deslizo meus dedos num papel branco
Escrevendo poesia explicando a razão
Do meu amor pelo encarnado manto
 
Manto da cor do sangue que não renega
A minha loucura de pura absorção
Atingido a perfeição suave como a seda
Em laços atados ao BENFICA da doce perdição

 

74 - de: Fernando Ramos

7 comentários

Comentar post